sábado, 14 de agosto de 2010

Lua do céu, Lua do mar

Ismália
Alphonsus de Guimaraens

Quando Ismália enlouqueceu,
Pôs-se na torre a sonhar...
Viu uma lua no céu,
Viu outra lua no mar.

No sonho em que se perdeu,
Banhou-se toda em luar...
Queria subir ao céu,
Queria descer ao mar...

E, no desvario seu,
Na torre pôs-se a cantar...
Estava perto do céu,
Estava longe do mar...

E como um anjo pendeu
As asas para voar...
Queria a lua do céu,
Queria a lua do mar...

As asas que Deus lhe deu
Ruflaram de par em par...
Sua alma subiu ao céu,
Seu corpo desceu ao mar...

11 comentários:

  1. Eu também acho ele lindo demais. A profundeza dessa relação entre a razão e a loucura, a liberdade e o aprisionamento é indescritível, só a poesia pra falar assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Emocionado encontro este belo poema que meu pai recitava para mim toda noite, parabens pelo seu belíssimo blog, fernando P. cunha lima academia de medicina pb.

      Excluir
  2. Desde criança quando via esse poema em livros de literatura ja gostava, acho tão lindo a forma que descrevem ismália.
    muito lindo msm!

    ResponderExcluir
  3. Meus Deus eu amo esse poema, lia ele quando tinha 13 anos, no auge da minha quase loucura e depressão não visível aos olhos, mas real ao coração. Perfeito.

    ResponderExcluir
  4. aodoroooooooooooo esse poema vou fazer 15 anos e já li varias cronicas, poemas... mas nada tão profundo como esse!!!

    ResponderExcluir
  5. Adoro este poema!
    Ele tem um ar tão profundo que até nos faz parar para refletir um pouco!

    Perfeito!

    Adorei o seu blog!

    *-*

    ResponderExcluir
  6. Tenho 33 anos. Li este poema numa parede da estação Paraíso cá em São Paulo. Acho bonito, mas não entendo. Imagina se lesse com 13 anos como alguns aqui. Me sinto ignorante.

    ResponderExcluir
  7. Tenho 18 anos e li esse livro pela primeira vez com uns 9, 10 anos, não sei ao certo, e nossa como procurei por ele. Ele me marcou bastante, nessa fase passava por depressão.

    ResponderExcluir
  8. Gilsa Elaine! Também gosto muito de poesia,obrigado por ter transcrito.

    ResponderExcluir
  9. fernando cunha lima academia de medicina22 de janeiro de 2016 13:23

    emocionado com o poema que meu pai recitava para mim parabens pelo blog fernando cunha lima academia de medicina da paraíba

    ResponderExcluir