terça-feira, 18 de agosto de 2009

Vejo e sou o meu olhar...


O poema Canção pertence ao livro Canções(1956). Nesta obra, a maioria dos textos é composta por versos bastante ritmados, já anunciados no título da poesia e da obra a que ela pertence. O mundo, o poeta, o sonho...

Canção
Cecília Meireles

Assim moro em meu sonho:
como um peixe no mar.
o que sou é o que vejo.
vejo e sou meu olhar.

Água é o meu próprio corpo,
simplesmente mais denso.
E meu corpo é minha alma,
e o que sinto é o que penso.


Assim vou no meu sonho.
Se outra fui, se perdeu.
É o mundo que me envolve?
Ou sou contorno seu?

Não é noite nem dia,
não é morte nem vida:
é viagem noutro mapa,
sem volta nem partida.

Ó céu da liberdade,
por onde o coração
já nem sofre, sabendo
que bateu sempre em vão.

11 comentários:

  1. que foto estranha...

    ResponderExcluir
  2. pois é, parece a da noiva cadaver, só que num mar azul... huahauahua

    ResponderExcluir
  3. Fico feliz, em particular, por a senhora está também empolgada, como eu e as meninas do grupo, para conhecer mais sobre Ariano Suassuna!

    - A foto publicada não estar estranha e sim diferente, gostei muito da foto como da poesia.

    Beijos :* Sucesso no Blog professora ;)

    Por: Janine Oliveira

    ResponderExcluir
  4. A poesia é interessante, mas um tanto deprimente pra mim.
    Professora, o nosso blog (poesia & liberdade) já tá pronto e dando pra entrar na boa pelo o seu blog, a gente mesmo testou!
    É só clicar nos seguidores "Villany e Elizabeth"
    e vai estar lá como os blogs que a gente segue:
    "-poesias que leio
    -poesia & liberdade"! É SÓ CLICAR!
    faz um comentário assim que entrar.
    bj e xau

    ResponderExcluir
  5. professora ,
    amdoramos o seu poema postado mas o achamos muito triste, mas além de dizer isso sobre a sua postagem nós queremos enviar um recado.
    Nós tínhamos um blog falando sobre Chico Buarque mas ao olhar os blogs dos outros alunos da nossa turma (do 9 ano F)nós vimos que havíamos outros dois blogs falando sobre ele .Então nós decidimos fazer um novo blog pois pensamos na possibilidade de a senhora tirar pontos nossos por semos muito repetitivas . Espero que nos compreenda , nossos únicos objetivos são sermos mais originais , esperando conseguir um melhor rendimento, e valorizar os grandes poetas que do seu jeito protestaram contra a ditadura.
    Obrigada pela compreesão.
    por :suas alunas do 9 ano F

    ResponderExcluir
  6. estranho, mas em um bom sentido!(incluindo a foto)
    bonito poema.

    ResponderExcluir
  7. Gilsa, aqui está o nosso blog sobre Vinicius de Moraes. O nosso grupo é Lívia Maria, Nathália Soares, Melânya Grangeiro, Maria Diciá e Débora Gonçalvez do 1º ano B da Lourdinas. :) Esperamos que goste do primeiro post...

    ResponderExcluir
  8. Achei muito sinistro, mas gostei por causa dos versos bastante ritmados, dava mas empolgacao por aquela coisa mórbida

    karolyne estrela - 9 ano c

    ResponderExcluir
  9. ele é um pouco estranho professora, mas é interessante, até porque como karol falou ele é muito ritmado.


    juliam leite 9ºano C

    ResponderExcluir
  10. Obrigada pela participação! Os comentários estão muito interessantes.
    Quanto à poesia, Cecília expressa sua relação com a natureza e o mundo. A única ponte entre ela e o mundo é a própria natureza.
    Um abraço!

    ResponderExcluir